Formou-se em História da Arte e História da Música na Universidade de Tóquio, Japão, para onde mudou-se aos 18 ano. Completou seus estudos na Universidade de Munique, Alemanha, onde começou a desenvolver os primeiros trabalhos que, já então, definia como "multimídia", integrando música, performance e monitores de TV. No fim da década de 1950 conhece John Cage e participa do movimento artístico de vanguarda Fluxus, através do qual, já em 1963, apresenta a primeira exposição de obras montadas com monitores de TV na Galeria Parnass, em Wuppertal. Suas pesquisas realizadas na década de 1960 com material eletrônico, eletromagnetismo, vídeo e música consagram-no como precursor e principal expoente da videoarte. No fim da década de 1960 seu trabalho já se manifesta de várias formas: performances, vídeos, instalações e videoesculturas. Na década de 1970, o reconhecimento de sua obra amplia-se, valendo-lhe o título de criador de uma nova linguagem, adquirindo seguidores e firmando-se como uma escola artística. Na década de 1980 confirma seu pioneirismo realizando a primeira transmissão broadcast via satélite do vídeo Good Morning Mr.Orwel e, em 1987, é eleito membro da Academia das Artes em Berlim.