2ª Temporada de Dança Videobrasil

A+ a-
posted on 04/22/2019
Ana Pi é a artista convidada

Com sua segunda edição marcada para 2019, a Temporada de Dança Videobrasil é um programa de residência para jovens coreógrafos dentro do acervo de vídeos da Associação Cultural Videobrasil.  Artista da primeira edição e curadora convidada da segunda temporada, a coreógrafa Clarissa Sacchelli convidou Ana Pi, pesquisadora das danças urbanas e periféricas, dançarina radicada em Paris há dez anos, para a residência de três meses.

Além de um valor de produção, a artista indicada conta com o auxílio da equipe de pesquisa do Videobrasil, com o acompanhamento do Estúdio Baile e com a colaboração do Instituto Francês / Consulado Geral da França.

Com pesquisa, criação e desenvolvimento entre abril e junho, o trabalho será apresentado no mês de julho na Galeria Vermelho, dentro da programação da VERBO 2019, repetindo a parceria de 2017, e com itinerância para outras cidades e países.

Sobre Ana Pi (Belo Horizonte, 1986) 

É artista da coreografia e da imagem, pesquisadora das danças de rua, dançarina contemporânea e pedagoga. Trânsito, deslocamento, pertencimento, sobreposição, memória, cores, ações ordinárias e gesto são matérias vitais aos seus projetos. CORPO FIRME; danças periféricas, gestos sagrados, é o nome da prática pedagógica que vem desenvolvendo nos últimos anos, na qual as danças originárias das periferias das grandes cidades se relacionam intimamente com gestos sagrados presentes na Diáspora Negra.

Em 2018, ela é premiada na categoria Revelação pela Cooperativa Paulista de Dança. COROA, NoirBLUE, Périphérie & Périphériques, Le Tour du Monde des Danses Urbaines en 10 Villes e DRW2 são alguns dos seus trabalhos em dança mais recentes. NoirBLUE – deslocamentos de uma dança (27') é seu primeiro curta metragem, premiado nos festivais FestCURTAS em Belo Horizonte, Janela de Cinema em Recife e Panorama no Rio de Janeiro, também exibido no Fórum.Doc, Mostra de Cinema de Tiradentes e International Film Festival Rotterdam.

Desde 2015 é parceira do Centro Cultural Lá da Favelinha, além de atuar como colaboradora em projetos de diversas naturezas e durações de outrxs artistas internacionais. Ana Pi é a coreógrafa associada do MAC – Val, na França, entre 2019 e 2021 para o Dancing Museums, também prepara atualmente O banquete obra comissionada pela Temporada de Dança Videobrasil em 2019.

Brasil, França, Turquia, Bélgica, Portugal, Espanha, Alemanha, Suíça, Áustria, Itália, Polônia, Romênia, Japão, Peru, Equador, Estados Unidos, Martinica, Reunião, Níger, Burkina Faso, Mali, Nigéria, Angola, Guiné Equatorial, Costa do Marfim e Mauritânia são os países onde ela tem atravessado sua experiência profissional, em programas de residência artística, orientando oficinas sobre corpo, imagem, gestos sagrados e periferia, ou dentro da programação de festivais internacionais, como performer e, turnês do seu próprio trabalho.

 

Sobre o Estúdio Baile
O Estúdio Baile concebe e realiza projetos artísticos de natureza híbrida, partindo sempre das artes visuais para se conectar a outras linguagens, como dança, teatro, artes gráficas, música, cinema e literatura. Nasce com o intuito de fomentar e viabilizar iniciativas que, por se afirmarem num lugar-entre as diferentes manifestações artísticas, pouco encontram recursos ou estratégias para o desenvolvimento de suas pesquisas e para a produção e circulação de suas práticas. Além das propostas concebidas internamente, o Estúdio também oferece consultorias e realiza projetos sob encomenda, desde sua concepção e produção até articulações institucionais.