Realização |
  • Fotoptica
  • Museu da Imagem e do Som (São Paulo)
  • Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo
Coordenação geral |
Direção geral |

O progressivo amadurecimento e a especialização da produção de vídeo se refletiram na quinta edição do Festival, realizado no Museu da Imagem e do Som. Um exemplo foi a apresentação de “Uakti”, do mineiro Eder Santos, que nos anos seguintes se tornaria um dos mais importantes representantes da arte eletrônica no país. No clipe, de pouco mais de seis minutos, músicos do grupo homônimo se misturam a ornamentos de um aquário, num trabalho precursor em que se encontram textura visual, musicalidade e interatividade da câmera. Categorias técnicas foram incluídas na premiação, em que tiveram destaque vídeos experimentais e documentários. As produtoras independentes, que então já vendiam trabalhos para TVs comerciais, apresentaram uma seleção de seus programas, mostrando o início de uma contaminação da TV pela nova linguagem. A programação paralela trouxe ao país obras dos Estados Unidos e da Europa. A TV Cultura promoveu uma ampla cobertura e um programa especial, fortalecendo a inserção do vídeo na televisão.

Programação

mostra competitiva

Mostra Competitiva Nacional

A 5a edição recebeu 223 inscritos para a Mostra, dos quais foram selecionadas 50 obras de 71 artistas brasileiros.

mostra de filmes e/ou vídeos

"Multimídia", Ricardo Nauemberg

Ricardo Nauemberg, criador de vídeo responsável por muitas das aberturas das novelas globais, elaborou uma edição especial da série Multimídia, realizada para o programa Fantástico. Video-clips? Balé moderno em vídeo? Vídeo-poesia ? Multimídia é multimídia.

Mostra de Pesquisa de Linguagem em Televisão

A organização do Festival selecionou um conjunto de programas produzidos e veiculados por emissoras de televisão que se destacaram pelo caráter inovador do ponto de vista da linguagem televisiva.

Mostra dos Vencedores dos Festivais Videobrasil

Mostra das obras premiadas nas últimas quatro edições do Festival, proporcionando ao público uma visão conjunta do que tem sido a evolução da produção videográfica do país.

Mostra Institucional

Mostra dos vencedores do I Festival Brasileiro de Vídeo Empresarial, realizado junto com o II Congresso Nacional do Uso de Vídeo nas Empresas. A linguagem videográfica também aparece como um grande recurso de divulgação interna e externa das empresas.

Mostra Internacional

O 5º Videobrasil consolidou a exibição da Mostra Internacional, que procura exibir para o público brasileiro um pouco da produção em vídeo nos grandes centros. Neste Festival, a Mostra trouxe exemplares da videoarte da França, Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos.

Mostra Internacional: Ira Scheineder

A mostra de vídeos do nova-iorquino Ira Scheineder, membro da geração que criou e contribuiu decisivamente para o desenvolvimento da videoarte.

exposição

"Anavedave", José Roberto Aguilar

Videoinstalação de José Roberto Aguilar, composta por um vídeo VHS de 35 minutos mostrado continuamente dentro de um túnel de 3x11 metros.

"Megaan Observa um Humano", Artur Matuck

Trata-se de uma visão científica, produzida pelo artista Artur Matuck, que apresenta personagens extraterrestres que entram em contato com seres humanos. Originalmente para ser apresentada em vídeo, no Festival ela foi exibida no formato de uma exposição fotográfica.

"Teleshow by Dr. Sharp", Artur Matuck

Vídeo experimental dirigido pelo artista Arthur Matuck, no qual foram usados recursos do Slow Scan, instalado nas dependências do MIS e exibido continuamente durante o Festival.

"The Uirapuru", Mauro Cícero

Videoinstalação de Mauro Cícero composta por um vídeo, transmissor de informações hipnóticas, exibido por meio de um tubo de TV nu, preso e confinado numa gaiola, como um pássaro eletrônico sem vida.

workshop

"I Vídeo Rallye/SP", com Luiz Algarra e Alberto Blumenschein

"I Vídeo Rallye/SP" foi concebido como um workshop de técnicas de vídeos para iniciantes interessados em participar de uma dinâmica de produção de imagens em VT, sob coordenação de Luiz Algarra e Alberto Blumenschein.

documentação

Transmissão Bidirecional

Trata-se de uma comunicação direta do Festival com a XV Jornada Latinoamericana de Cinema e Vídeo da Bahia. O sistema bidirecional é um projeto do Instituto de Pesquisa em Arte e Tecnologia da USP que buscou unir os dois eventos culturais em tempo real.