Realizada por ocasião da comemoração dos 500 anos do Descobrimento do Brasil, a obra se fundamenta na ideia da impossibilidade de um documentário sobre o acontecimento. Baseada no conteúdo da famosa carta escrita por Pero Vaz de Caminha ao Rei de Portugal, é a versão em vídeo de um registro implausível que oscila entre documentário e ficção. O documento histórico estudado na infância ofereceu novos atrativos à artista, como as ricas descrições com elementos de picardia. Vemos apenas cenas puídas e sem imagens, criadas por meio da telecinagem de pontas de negativos, como que arranhadas e desgastadas por quinhentos anos de existência e uso excessivo. Estariam preservados apenas os sons do vento e do mar e as legendas, uma vez que o diálogo entre descobridor e nativo não aconteceu. Deste modo, o espectador é convidado a preencher as lacunas sonoras e imagéticas com sua própria versão.

Saiba mais sobre esta obra na Plataforma:VB