O projeto Videobrasil em Contexto foi criado em 2012 com o objetivo de promover intercâmbios artísticos internacionais em aproximação com o Acervo Videobrasil, prevendo a criação de obras comissionadas que passam a fazer parte da coleção.

O principal insumo de pesquisa, reflexão e produção do programa são as obras do Acervo Videobrasil, composto por mais de 4.500 itens catalogados (incluindo obras em vídeo, videoinstalações, registros de performance, publicações e documentos). O Acervo contempla as produções selecionadas na mostra Panoramas do Sul, realizada a cada dois anos durante o Festival organizado pela parceria entre o Sesc São Paulo e a Associação Cultural Videobrasil, e obras doadas por artistas que dizem respeito aos interesses de sua direção artística.

A primeira edição do Videobrasil em Contexto, promovida em parceria com a Delfina Foundation (Londres, Reino Unido) e a Casa Tomada (São Paulo, Brasil), aconteceu em 2012 e selecionou, via convocatória pública, o brasileiro Cláudio Bueno e o egípcio Mahmoud Khaled. Ao longo de três meses, os artistas contemplados realizaram residências em ambas as instituições. Em São Paulo, fizeram suas incursões no Acervo Videobrasil e puderam dar início e corpo a suas pesquisas. Em Londres, deram desenvolvimento aos projetos e apresentaram, na Whitechapel Gallery, os trabalhos do Acervo Videobrasil que serviram como referências para a criação de suas obras comissionadas. Em 2016, a exposição Acervo Videobrasil em Contexto #1 exibe, no Galpão VB, o resultado de suas pesquisas e as obras comissionadas pelo projeto.

Com novo formato, a segunda edição do Videobrasil em Contexto conta com a parceria da A-I-R Laboratory, em Varsóvia (Polônia). O artista brasileiro Vitor César foi selecionado para desenvolver seu projeto durante residência na Polônia, com foco sobre as relações entre os arquivos da cidade e o entorno urbano, enquanto o polonês Karol Radzizewski terá a mesma oportunidade no Brasil, realizando uma imersão no Acervo Videobrasil. Como resultado final da experiência, cada artista apresentará no Galpão VB, em 2016, um trabalho inédito em vídeo, videoinstalação, performance ou publicação que passará a integrar as coleções do Videobrasil e do Centre for Contemporary Art Ujazdowski Castle, gestor do  A-I-R Laboratory.