Realização |
  • Associação Cultural Videobrasil
  • SESC São Paulo
Curadoria geral |

O 17º Festival assinala uma ampliação no escopo do projeto. Agora batizado Festival Internacional de Arte Contemporânea SESC_Videobrasil, passa a abrigar outras experiências artísticas, como instalações, performances, livros de artista, fotografia e pintura, na mostra competitiva Panoramas do Sul, realizada no SESC Belenzinho. Nesse formato, mantém o papel de vitrine privilegiada para a produção do Sul geopolítico do mundo, com obras de 101 artistas da América Latina, África, Leste Europeu, Oriente Médio, Ásia e Oceania, e torna-se o primeiro festival de arte contemporânea do país. Em consonância com o novo escopo, o artista convidado Olafur Eliasson faz sua primeira exposição na América Latina dentro do Festival. Seu corpo da obra se estende ao SESC Belenzinho, SESC Pompeia e Pinacoteca do Estado, com curadoria de Jochen Volz. A mostra é composta por 12 instalações, que convidam o público a experimentar com sua percepção da realidade.

Outras ações do Festival incluem o 1º Prêmio Ateliê Aberto Videobrasil, que seleciona artistas jovens de São Paulo para produzir obras comissionadas no espaço de convivência Casa Tomada; e os Seminários Panoramas do Sul, que discutem hipóteses curatoriais e editoriais, articulações em rede e proposições voltadas para a formação no âmbito do circuito Sul. 


Acesse o hotsite do 17º Festival

Programação

mostra competitiva

Panoramas do Sul

A 17a edição consolidou a abertura a todas as linguagens. A mostra foi construída a partir dos 101 trabalhos selecionados entre 1295 inscritos, cujo conjunto orienta quatro núcleos curatorias: Cartografias do Afeto, Natureza e Cultura, Paisagens Políticas e Dispositivos Óticos.

exposição

Olafur Eliasson - Seu corpo da obra

Primeira mostra individual do artista islandês-dinamarquês na América do Sul. O conjunto de obras ocupou o Sesc Pompéia, a Pinacoteca do Estado e o Sesc Belenzinho, contemplando desde exemplares de início de carreira a projetos criados especialmente para São Paulo.

programas públicos

Encontro: "Lugar, paisagem e cidade", com Euler Sandeville Jr.

O arquiteto e pesquisador explora a ideia de paisagem como experiência partilhada socialmente construída e trata das múltiplas possibilidades de contato humano com a natureza e dos conceitos de lugar e ambiente.

Encontro: "Seu corpo da obra", com Olafur Eliasson

O artista convidado do Festival fala de sua produção, que nasce de uma investigação ampla de questões das ciências e da filosofia.

Encontro: "Sua cidade empática: cidade, arte, cinema", com Karim Aïnouz

O cineasta brasileiro comenta sua colaboração com Olafur Eliasson no projeto Sua cidade empática, que parte do fenômeno óptico conhecido como afterimage para revelar dimensões sensoriais da cidade que o olhar cotidiano já não percebe.

Seminários Panoramas do Sul: 1. A arte como terreno de formação do cidadão

A superposição de práticas artísticas e curatoriais em projetos que fazem da arte plataforma para a formação da cidadania.

Seminários Panoramas do Sul: 2. A instituição à margem das redes de arte

Redes colaborativas independentes e parcerias entre associações e profissionais como estratégias para o Sul.

Seminários Panoramas do Sul: 3. Hipóteses para o Sul

O papel das ações curatoriais na criação de novos mapeamentos para a produção do Sul.

Seminários Panoramas do Sul: 4. Intenções editoriais: quem lê e quem escreve, para quê

Como artistas conceituais, críticos e curadores usam publicações para promover uma nova expressão artística.

Seminários Panoramas do Sul: Abertura

17º Festival Internacional de Arte Contemporânea: um projeto curatorial e seus eixos. Apresentação geral do Festival e abertura do ciclo de seminários.